Objectivos Programa Comissão Organizadora Oradores Inscrições Divulgação Publicação Acessos Contactos Instituto Politécnico de Tomar

Apresentação

O Homem entre a Ciência e a Religião: do real físico ao sensitivo

O Instituto Politécnico de Tomar, através do Centro de Pré-História e Departamento de Território, Arqueologia e Património, vai realizar, no mês de Maio, dias 13 (Sexta-feira) e 14 (Sábado), o seminário intitulado "O Homem entre a ciência e a religião: do real físico ao sensitivo".

Pretendemos com este seminário reunir uma série de investigadores e de entidades ligadas às religiões e filosofias, no sentido de desenvolver um diálogo aberto e profícuo sobre o Homem como um ser que sente, pensa e age, quer pela razão, quer pela fé.

Compreender o Homem implica reconhecer esta dicotomia e não considerar que as suas acções são o resultado categórico de mecanismos intelectuais racionais. Os comportamentos humanos são consequentes de processos complexos da compreensão cosmológica antrópica, fornecendo estruturas cruciais que produzem os alicerces para a emergência de ideias e estruturas materializadas. É neste sentido que a compreensão dos diferentes estados será o primeiro passo para a ascensão a estas realidades, quase sempre descuradas do domínio científico.

Esta é a altura de nos sentarmos e analisarmos o Homem na sua totalidade, para um entendimento mais profundo do que é ser e de como nos revemos num mundo inteligível.

 

 Carta convite:

 

O que é a matéria? Como sentimos o imaterial? Desde os tempos primitivos, o Homem debate-se na compreensão destas questões; parte explicam-se pela ciência, parte pela crença.

As representações materiais do seu comportamento são retratos das suas interrogações sobre a vida, o cosmos e sobre a sua percepção do real e irreal.

Com este seminário pretendemos chegar mais além no conhecimento de nós mesmos, juntando à mesma mesa as várias formas de entender o mundo (se assim as quisermos chamar, religiões ou filosofias) e o conhecimento científico que possuímos sobre as percepções sensoriais e os processos mentais que lhe dão forma.

Partiremos com muitas perguntas, tentando chegar a algumas conclusões.

Será nosso objectivo focar três níveis de análise, partindo do sensitivo até ao material:

1.         Assim, iniciaremos o nosso debate com as percepções sensoriais, as ideias que se geram, as diferentes formas olhar o mundo, a existência ou não da expansão da consciência e do inconsciente, a transmissão de pensamentos ou energias, a previsibilidade, o entendimento da auto-regulação universal, o inteligível, o destino, o espírito e o karma.

 

2.         Numa segunda abordagem, prender-nos-emos nos processos mentais e nos mecanismos de aprendizagem, como funciona o cérebro, como traduz ele os vários inputs sensoriais que nos chegam do exterior, como se geram as crenças, o porquê das alucinações, os sonhos e os actos involuntários, qual a necessidade de comunhão de pessoas e dos rituais de investidura.

3.         Após estas duas abordagens, tentaremos reunir os dados para chegar à praxis comportamental, compreendendo os símbolos e os gestos, a nossa presença no tempo e no cenário onde actuamos, registando se esses comportamentos são comuns ou não em várias culturas ou cronologias.

Estes três níveis serão apresentados por três palestras de excelência, de convidados de renome internacional das diferentes ciências: Física, Psicologia e Antropologia/Arqueologia, e darão a abertura da mesa de discussão, que decorrerá durante o resto do dia 13 de Maio.

O dia 14 será constituído por uma série de workshops, de cariz religioso ou científico (lugares limitados às vagas existentes).

 

Organização

Centro de pré-história CAAPortugal

Patrocínios 

Aguas Luso             

 

Apoios

  Centro de Geo-ciencias UC  Suplemento  IMT  CEIPHAR    CIAAR    Museu de Arte pré-histórica Mação   Erasmus   Arqueo Jovem   IFRAO   Universidade Herity